Jefferson Figueiredo.jpeg

Blog

Post

Uma nova ordem mundial está nascendo?

Vivemos em um tempo de rupturas, onde tudo que conhecemos está em check. Para muitos estamos diante do nascimento de um novo ciclo, para outros são ajustes cíclicos que a humanidade sempre enfrenta. Desde a queda do muro de Berlin, marcado pela dissolução da União Soviética, a humanidade não tinha uma “mexida” tão concreta nas peças do tabuleiro do poder mundial.


Presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da China, Xi Jinping Sputnik/Ramil Sitdikov/Kremlin via Reuters - 13/11/2019

As atuais consequências da invasão da Ucrânia pela Russia, fizeram surgir uma pergunta que sempre estiveram presentes nos bastidores do poder: Seria o oriente o novo foco do poder mundial?

Para tentar responder esta pergunta complexa, devemos voltar um pouco na historia mundial, onde o oriente influenciado pelo império Chines, tinha uma grande representatividade geopolítica, mas que com passar do tempo foi perdendo o protagonismo para o ocidente, ou seja, um país com mais de 2 mil anos de historia, somente nos últimos 200 anos que teve sua importância ofuscada pelo ocidente.


A dinastia Qing governou a China de 1644 a 1912 (Foto: Wikimedia Common)


No caso da Russia, que exerceu no passado uma grande influencia sob vários países bálticos e do leste europeu, seu império Czarista se estendia do leste da Europa, percorrendo toda a Ásia e chegando à América do Norte e do Mar Ártico ao Afeganistão, Mongólia e Irã, este imenso império durou de 1720 até 1917, ou seja, quase 200 anos de dominação e assimilação de diversas culturas e tradições.


Fonte: Internet

Esta analise não trata diretamente o vies politico e sim os fatos históricos e como isso influenciou estas nações a tentar reivindicar sua posição de destaque no novo cenário mundial. Claro que nada justifica o massacre desproporcional que a Ucrânia está enfrentando e que a historia irá revelar em detalhes com o passar do tempo.



KENZO TRIBOUILLARD/AFP/JC

Também existem algumas peças importantes neste complexo tabuleiro, o ocidente capitaneado pelos EUA está enfrentando a situação com certo cuidado, entender o contexto atual e se posicionar a favor da democracia é a bandeira principal desta corrente.


Nos resta esperar e saber quais serão as próximas ações destes players mundiais que poderão mudar o mundo como conhecemos hoje.





 

Is a new world order being born?


We live in a time of disruption, where everything we know is in check. For many we are facing the birth of a new cycle, for others they are cyclical adjustments that humanity always faces. Since the fall of the Berlin Wall, marked by the dissolution of the Soviet Union, humanity has not had such a concrete “move” in the pieces of the world power board.


The current consequences of the invasion of Ukraine by Russia, raised a question that has always been present behind the scenes of power: Would the east be the new focus of world power?



To try to answer this complex question, we must go back a little in world history, where the east, influenced by the Chinese empire, had a great geopolitical representation, but with the passage of time it lost its protagonism to the west, that is, a country with more of 2 thousand years of history, only in the last 200 years that it had its importance overshadowed by the West.


In the case of Russia, which in the past exerted great influence over several Baltic and Eastern European countries, its Tsarist empire stretched from Eastern Europe, across Asia and reaching North America and the Arctic Sea to Afghanistan, Mongolia and Iran, this immense empire lasted from 1720 to 1917, that is, almost 200 years of domination and assimilation of diverse cultures and traditions.


This analysis does not directly address the political bias, but the historical facts and how this influenced these nations to try to claim their prominent position in the new world scenario. Of course, nothing justifies the disproportionate massacre that Ukraine is facing and that history will reveal in detail as time goes on.


There are also some important pieces in this complex board, the West led by the US is facing the situation with some care, understanding the current context and positioning itself in favor of democracy is the main banner of this current.


It remains for us to wait and find out what the next actions of these global players will be that could change the world as we know it today.